quinta-feira, 1 de junho de 2017

Foram 6 meses, 6 meses pra eu arrumar toda a bagunça que você deixou. E provavelmente eu iria precisar de mais ainda... Mas aí você apareceu. A casa toda estava arrumada, limpa, organizada, um lugar bom pra se estar. Você veio, entrou e disse que ia manter tudo do mesmo jeito e, até ajudar! Iria se redimir, iria fazer as coisas do jeito certo, iria me fazer feliz. E eu acreditei e dei espaço, não dei a chave porque não tenho mais confiança, não me sinto segura e ainda sinto inseguranças. Mas aí você me apareceu no dia seguinte, entrou, tirou algumas coisas do lugar, derrubou alguma coisa ali, afastou uns móveis e depois saiu. Eu pensei "ah, é o cansaço, está ocupado... amanhã será melhor". Mas não foi, você veio e bagunçou mais e dessa vez mal me viu, falou algumas palavras, espiou um pouco, bagunçou, abusou da minha boa vontade e foi embora em silêncio. Eu pensei "é o cansaço, amanhã será melhor".
Mas não foi. A casa tá do lado avesso, e eu tô arrumando poucas coisas que consigo, tentando manter o máximo possível mas me vem sentimentos tão ruins agora. Só foram dois, três dias... e o suficiente para me desestabilizar, me bagunçar, me confundir, me deixar insegura, me deixar com medo.
E você não me apareceu hoje, não avisou porque foi sem avisar, não me deixou um bilhetinho, uma flor, um sinal de que tá tudo bem, só é uma semana difícil. E meu coração voltou a ficar atordoado de dúvidas, de medos, de um aperto horrível.
Eu voltei a ficar confusa e eu não quero e não posso mais passar por isso. É demais, é pesado, é abusivo.
Por favor, volte e me acalme..

Nenhum comentário:

Postar um comentário