domingo, 22 de novembro de 2015

Escrever sempre foi um conforto pros meus sentimentos conturbados. Hoje quando me sento para escrever, sinto que todas as palabras que conheço saem fugindo, morrendo de medo de serem concretizadas e provarem o poder de sua veracidade em relação a minha situação. Eu também tenho medo de usá-las, medo de enxergar - enfim - que estou num beco sem saída. Só quero do fundo do coração, um consolo, um abraço querido e o sentimento de que não estou sozinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário