terça-feira, 16 de agosto de 2011

Doses exageradas.

Parece que ontem não aconteceu. Parece que o nosso ontem não aconteceu. E talvez não tenha acontecido mesmo. Tenho sonhado muito e às vezes quando acordo fico meio confusa sem saber se realmente aconteceu ou foi meramente um sonho. Então, será que ontem foi um sonho mesmo? Você ali do meu lado tão perto mas tão distante ao mesmo tempo. Teus olhos olhando dentro dos meus. Tua mão na minha mão. Tua respiração no meu ouvido. Aconteceu mesmo? É que... Como já disse, não parece. Eu só preciso... te dar um tempo, não é? Você quer tempo? Tome, tome quantas doses de tempo que quiser. Eu tomarei muitas doses de paciência então. Entretanto, espero que não fique bêbado com todas essas doses de tempo que estou lhe servindo. O efeito demora passar, sabe? E eu tenho medo que você fique assim sob efeito do tempo porque não poderei lhe fazer nada para que fique sóbrio. Enquanto venho escrevendo isso aqui, mais e mais vou achando que ontem foi apenas um sonho. Mas também devo tomar algumas doses de tempo, sabe o por quê? É que para eu começar a distinguir corretamente o que é sonho e realidade, precisarei de muito tempo também. E infelizmente, sempre que lhe encontro é em meus longos devaneios e é por isso que confundo tanto, sabe? Tudo está confuso e girando e girando e céus, acho que tomei muitas doses de esperança ontem. É um dos efeitos que mais demoram passar, me disseram um dia.
Ou é o amor? Tomei apenas uma dose e até hoje estou cambaleando com a visão embaçada por aí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário