domingo, 24 de julho de 2011

Poço do poço.

Percebi que eu gosto do poço. Dessa coisa úmida, cheia de lodo, escura, estreita, familiar... Hoje me disseram que eu gosto de me jogar no poço, mas será que é isso mesmo? Toda vez que eu escalo, me firo e tento chegar ao topo, mas quando eu chego, sinto que algo me empurra e outra vez eu caio, lentamente, me arranhando, me machucando e por fim, fico no chão, agonizando esses ferimentos que fiz ao tentar subir, esses ferimentos antigos, e essa dor por não conseguir sair do poço. Eu realmente estou no poço do poço do poço, sabe? Aquele tão fundo que sequer conseguimos enxergar uma fresta de luz. E céus, isso assusta tanto! Porque toda vez que você aparece, com essa tua luz pequena mas que faz um diferença tão grande na minha escuridão, aí você vem, me ilumina, me dá esperanças e essa luz dura pouco, tão pouco... Depois ela se apaga e eu fico desesperada procurando-a, e eu grito "ei, me mostre tua luz outra vez, a acenda, por favor, brilhe mais uma vez para mim!" mas aí você não me responde e eu acabo percebendo que você se foi. Se foi mesmo? Ou só está ali ao lado, sentado, confuso e pensando se me responde? Céus... Você não sabe como é ruim estar no poço. Apesar de gostar (eu realmente gosto?), aqui às vezes é assustador, sabe? Às vezes acho que não vou sair daqui, que não vou conseguir escalar sozinha. Mas se eu caí aqui sozinha, sairei sozinha... É assim que as coisas funcionam né? Se eu amo sozinha, desamarei sozinha (se é que isso existe). Se eu caí sozinha, me levantarei sozinha. Infelizmente talvez funcione assim. E eu tenho pensado muito nesse negócio de funcionar - aqui em baixo, tenho tempo de sobra pra pensar -, do meu jeito nunca funciona. Nunca funcionou, eu sou meio pro lado negativo, sabe? Sempre tenderei a fazer as coisas darem errado. Daí eu penso que seria melhor se tentássemos outra vez, poderia ser do teu jeito. Do teu jeito me parece o certo, acho que você sempre soube o que era melhor e certo para nós dois. Do teu jeito teríamos sido felizes, do teu jeito teríamos nos preenchido de um jeito único. Do teu jeito, nós estaríamos juntos ainda. Mas foi do me jeito, e do meu jeito eu acabei caindo no poço do poço enquanto você conseguiu se salvar, conseguiu voar e aí você pode voltar quando bem entender pra brilhar essa tua luz, e brilha tanto quando você aparece... Vem me salvar desse poço. Eu posso até gostar daqui mas prefiro estar ao teu lado.

i need you so much closer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário