sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Dentro e fora

No final, eu precisei me conformar com várias coisas, afinal, não iria ficar batendo na mesma tecla durante meses e meses (apesar de ser uma coisa que realmente me atrai). Porém andar um caminho longo onde não se vê um fim próximo, é bem cansativo, ainda mais quando se está sozinha. Estou como em um barco encalhado, ou que perdi o remo e estou a espera de alguma ajuda (se acaso alguém lembrar de minha existência). Perdão, mas tive que me parar.
Eu vou aguentar muito tempo aqui neste imenso lugar sem um remo para me ajudar a sair daqui? Pois estou começando a ficar um pouco assustada.