terça-feira, 20 de julho de 2010

Prova de Balas

Não contesto mais o meu destino, é assim que tem que ser e não sou capaz de interferir em nada. Sou habituada a sofrer por algumas pessoas e algumas ocasiões, tenho a maldita mania de tomar as dores alheias e consigo até suportar. A matriz do meu problema é que, não sei se consigo aguentar mais outro tormento meu; talvez alguns dos outros sejam até um bônus para me entreter. Como havia dito, sou habituada a sofrer em pequenas proporções com grandes intensidades. O que acho ser bem mais cansativo. E do que me adianta, sair com todos, fazer aquilo que gosto, se ao chegar aqui minha felicidade artificial não passa da porta? Sim, eu tento... "Forget about all the bad times, remember all the good times, hold your head up high and breakaway" Porém, nesses últimos tempos tudo o que está me confortando são as DORES DOS OUTROS e um cigarro qualquer. Talvez seja a única maneira de esquecer dos meus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário